Lapsos e recaídas na Dependência Química

A Dependência Química tem grande tendência a lapsos e recaídas.

O lapso remete ao ato isolado de usar a droga que se está tentando abandonar. Geralmente, a exposição a situações de risco sem a devida capacidade de enfrentá-las é o que causa o lapso. Uma pessoa que tende a beber, por exemplo, ao se sentir humilhada ou levar uma bronca do chefe, não consegue lidar com as emoções ruins que resultam disso a não ser bebendo para aliviá-las. Ou seja: lapso é um deslize que faz parte de um processo transicional, não é recaída.

A recaída diz respeito a um retorno ao padrão da doença. Os comportamentos obsessivos e compulsivos se manifestam e a perda de controle se instala. Por exemplo, se alguém está tentando parar de beber e após algum tempo de abstinência ingere uma determinada quantidade de álcool, fala-se em lapso. Mas se esses lapsos, no entanto, se repetirem e o indivíduo voltar ao padrão de consumo anterior ao tratamento, aí falamos em recaída. Ou seja: recaída é a volta ao uso de álcool ou outras drogas da mesma forma que a pessoa fazia antes de iniciar um programa de tratamento e recuperação.

O Núcleo Integrado conta com especialistas para tratamento da Dependência Química. Para mais informações, ligue: (21) 3553-6442. Emergências 24h: (21) 99241-4844.