Depressão e suicídio devem marcar nova onda da Covid-19

Compartilhe
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Centenas de brasileiros sentem um impacto da pandemia que vai além dos já conhecidos na saúde física ou respiratória nos últimos seis meses. É um problema que afeta diretamente a saúde mental das pessoas em quarentena e pode deixar sequelas.

— Os transtornos mentais são decorrências da vulnerabilidade biológica de uma pessoa e dos fatores ambientais. Se você tem uma boa base e reserva biológica, vai depender de uma situação muito estressante para desencadear um quadro desse tipo. O que acontece é que temos de fato hoje uma situação ambiental muito particular. Primeiro, causada pelo medo da infecção e da morte. Depois, pela quarentena e o isolamento social.

O detonador são as condições que acompanham o isolamento.

— O que o torna estressante é a angústia que pode acompanhar esse isolamento. É quando a pessoa começa a sofrer. Começa a ter aperto no peito, ansiedade, insônia. Famílias inteiras precisaram se reorganizar em novas realidades nesse período .

São situações particulares de angústia e solidão que se somaram a outras, estruturais, de desemprego, insegurança e medo em relação ao futuro.

— Os fatores ambientais estão mais desfavoráveis à vida humana. E o que temos é aumento de ansiedade e pânico, depressão, transtorno do estresse pós-traumático, incidência de psicoses.

Para ler a matéria na íntegra, acesse aqui

Fonte: O globo

Deixe seu comentário