Maconha, efeitos no organismo provocados por uma droga natural…

Compartilhe
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

A Maconha como as outras drogas psicotrópicas agem nos nossos neurotransmissores.

Os neurotransmissores são substâncias químicas capazes de transmitir um sinal elétrico de um neurônio a outro. Assemelham-se a um eletrólito de bateria, o qual permite que a corrente elétrica circule pelas placas. Depois de retransmitir o sinal elétrico o neurotransmissor normalmente é reabsorvido, para não ficar estimulando indefinidamente os outros neurônios, permitindo que eles possam reagir rapidamente a novas exigências.

Os especialistas costumam dividir as drogas em dois tipos: leves e pesadas.Drogas leves são as que causam “dependência psíquica”, que significa o desejo irrefreável de consumir a droga. Drogas pesadas são aquelas que além da dependência psíquica causam também a física, ou seja, a sua falta acarreta uma síndrome de abstinência tão violenta, com sintomas físicos tão dolorosos, que o viciado procura desesperadamente pela droga a fim de aliviar a ânsia de consumo. Por essa razão, fumo e álcool podem ser considerados como drogas pesadas, apesar de serem socialmente aceitas.

No caso da maconha são os receptores canabinóides que são ativados por um neurotransmissor chamado anandamida. A anandamida pertence ao grupo das substâncias químicas chamadas de canabinóides. O THC também é uma substância deste grupo e copia as ações da anandamida, o que significa que o THC se liga aos receptores canabinóides ativando os neurônios, com efeitos adversos sobre o próprio cérebro e o restante do corpo.

Em nosso cérebro, existem grupos de receptores canabinóides concentrados em diferentes lugares. Estes receptores possuem efeitos em diversas atividades mentais e físicas, incluindo:

  • memória de curto prazo
  • coordenação
  • aprendizado
  • soluções de problemas

Efeitos no organismo

Ao chegar na corrente sangüínea, a maconha passa por todos os tecidos do organismo. As sensações experimentadas variam conforme a quantidade e teor THC e a via de introdução e absorção. Os efeitos variam muito de indivíduo para indivíduo e dependem da personalidade e mesmo do grau de experiência do indivíduo no uso da droga.

A seguir listamos alguns efeitos causados pelo uso da maconha:

A curto prazo, os efeitos comportamentais típicos são:

  • período inicial de euforia (sensação de bem-estar e felicidade, seguido de relaxamento e sonolência).
  • risos espontâneos (risos e gritos imoderados como reação a um estímulo verbal qualquer).
  • perda da definição de tempo e espaço: o tempo passa mais lentamente (um minuto pode parecer uma hora ou mais), e as distâncias são calculadas muito maiores do que realmente são (um túnel de 10 metros de comprimento por exemplo pode parecer ter 50 ou 100 metros).
  • coordenação motora diminuída: perda do equilíbrio e estabilidade postular.
  • alteração da memória recente.
  • falha nas funções intelectuais e cognitivas.
  • maior fluxo de idéias
  • pensamento mais rápido que a capacidade de falar,dificultando a comunicação oral, a concentração, o aprendizado e o desenvolvimento intelectual.
  • idéias confusas.
  • aumento da freqüência cardíaca (taquicardia).
  • hiperemia das conjuntivas (olhos vermelhos).
  • aumento do apetite (especialmente por doces) com secura na boca e garganta.

Doses mais altas de podem levar a:

  • alucinações, ilusões e paranóias.
  • pensamentos confusos e desorganizados.
  • despersonalização.
  • ansiedade e angústia que podem levar ao pânico.
  • sensação de extremidades pesadas.
  • medo da morte.
  • incapacidade para o ato sexual (até impotência).

A longo prazo, a extensão dos danos, bem caracterizados,

  • se restringem ao sistema pulmonar e cardiovascular.Maior risco de desenvolver câncer de pulmão.
  • diminuição das defesas, facilitando infecções.
  • dor de garganta e tosse crônica.
  • aumenta os riscos de isquemia cardíaca.
  • percepção do batimento cardíaco.

Observação:

A mulher que amamenta passa as toxinas da droga para a criança através do leite materno.

Fica a dúvida

Será que nossos jovens precisam desse tipo de prazer?

O que estamos ensinando a eles sobre satisfação, auto realização e escolhas que alimentam a vida?

Deixe seu comentário